Competições Liga Júnior

A competição Futebol Júnior divide-se em três ligas:

  • Leve (8-14 anos)
  • Leve (15-19 anos)
  • Aberta (8-19 anos)

Prova a decorrer


A prova de Futebol Robótico Júnior baseia-se na utilização de dois robôs autónomos, munidos de sensores e atuadores que possibilitam o objetivo de jogar futebol. Estão, no entanto, limitados nas suas dimensões, não podendo exceder os 22 cm no diâmetro e na altura. Uma bola emissora de infravermelhos com sinal pulsado é utilizada nas duas ligas que existem atualmente que diferem nos tipos de campo: ainda que tenham ambos uma dimensão útil de 122 x 183 cm, na liga (A), mais antiga, não existem linhas laterais nem de baliza podendo jogar-se com as paredes, enquanto na liga (B), mais recente, a bola pode sair fora e há lugar a reposições. Atualmente, o solo dos campos é verde sendo uma das balizas amarela e a outra azul, introduzindo a cor como elemento possível de orientação do robô no campo.

Nesta competição animada, repleta de estratégias, táticas e golos, não poderia faltar o habitual árbitro, único interveniente humano. E como “errar é humano”, durante o jogo prevalecerá sempre o fair-play entre as equipas.

Esta competição apura as equipas portuguesas para a prova RoboCupJunior Soccer, no RoboCup2018, a realizar em Montreal, Canadá.

Elementos da prova Dimensões Características Foto
Local da ProvaCampo de Futebol183cm x 122cm Campo verde
Cinco pontos neutros
Baliza azul e Baliza amarela
Campo
Elementos do jogo Robôs (x2) 22cm de diâmetro
22cm de altura
2400g de peso (Open League) ou 1100g (Light Weight League)
Autónomos
Qualquer cor, excepto azul ou amarelo
Robô
Bola RoboSoccer RCJ-05 ball Bola emissora de radiação infravermelha
Funcionamento no modo A (sinal pulsado)
Robô
Intervenção humana 1 árbitro (podendo ser auxiliado por um assistente que faça o registo dos golos e/ou o controlo do tempo de jogo)
Características da prova Tempo de Jogo: 20 minutos (10' + 10') com 5 minutos de intervalo entre as partes

Regras

http://rcj.robocup.org/soccer.html

Responsável

Jaime Rei (Jaime.rei.f618@ag-sg.net)

Registo de equipas

A competição de OnStage divide-se em dois escalões:

  • Primário (8-14 anos)
  • Secundário (15-19 anos)

 

Prova a decorrer

 

A prova de onStage consiste numa competição dinâmica e interativa, onde cada equipa programa os respetivos robôs para dançarem ao som da música, seguindo uma coreografia criada pelos elementos das equipas. Trata-se por isso de uma competição capaz de proporcionar bons espetáculos artísticos, avaliados por júris especialistas em Robótica e em Dança.

A prova é composta por um palco plano com uma área de atuação de 12 m², área essa que não pode ser transposta por nenhum robô em prova. A limitação dessa área de prova é feita por uma fita preta. Os robôs podem possuir trajes e o palco pode ser também decorado, ou preparado com outros adereços, para dar ainda mais brilho a esta competição!

Esta é a competição que pelas suas caraterísticas de animação, diversidade e espetáculo atrai mais púbico. A criatividade dos mais jovens não tem limites e tal facto torna esta prova muito apelativa. A Prova de OnStage é especialmente destinada a escolas básicas, secundárias e profissionais e está dividida em dois escalões etários: 8-14 e 15-19 anos. Podem, no entanto, inscrever-se também equipas provenientes de qualquer estabelecimento de ensino, unidade de investigação, empresa, coletividade, clubes de eletrónica, ou pessoas em nome individual.

Esta competição segue o regulamento oficial do RoboCup. Os robôs são programados para se movimentarem em sincronia com uma música durante 1-2 minutos.

Esta competição apura as equipas portuguesas para a prova RoboCupJunior OnStage a realizar em Montreal, Canadá.

Regras

http://rcj.robocup.org/dance.html

Responsáveis

Registo de equipas

A prova Busca e Salvamento  (RoboCupJunior Rescue) subdivide-se em três tipos de competições:

  • Linha (8-19 anos)
  • Labirinto (Maze) (8-19 anos)
  • CoSpace (8-14 anos)
  • CoSpace (15-19 anos)

Linha



O terreno é muito perigoso para os humanos conseguirem chegar até à vítima! A vossa equipa ficou com a tarefa mais difícil. Terá de levar a cabo a missão de salvamento de forma completamente autónoma sem qualquer tipo de assistência humana. O robô terá de ser forte e suficientemente inteligente para navegar através de um terreno traiçoeiro com montes, campos acidentados e ruínas sem ficar imobilizado. Quando o robô encontra finalmente a vítima, terá de a transportar de forma cuidada e suave até ao ponto de evacuação seguro, onde os humanos podem intervir. O tempo e as competências técnicas são essenciais! Participem e preparem a melhor equipa de salvamento.

Esta competição apura as equipas portuguesas para a prova RoboCupJunior Soccer, no RoboCup2018, a realizar em Montreal, Canadá.

Regras

http://rcj.robocup.org/rcj2017/rescue_line_2017.pdf

Responsável

Bárbara Correia (anabarbarabcorreia@gmail.com)

Labirinto (Maze)



O terreno é muito perigoso para os humanos conseguirem chegar até à vítima! A vossa equipa ficou com a tarefa mais difícil. Terá de levar a cabo a missão de salvamento de forma completamente autónoma sem qualquer tipo de assistência humana. O robô terá de ser forte e suficientemente inteligente para navegar através de um terreno traiçoeiro com montes, campos acidentados e ruínas sem ficar imobilizado. O robô deverá de procurar as vítimas, entregar-lhes o kit de salvamento e assinalar as suas posições de forma a que os humanos possam intervir. O tempo e as competências técnicas são essenciais! Participem e preparem a melhor equipa de salvamento.

Esta competição apura as equipas portuguesas para a prova RoboCupJunior Soccer, no RoboCup2018, a realizar em Montreal, Canadá.

Regras

http://rcj.robocup.org/rcj2017/rescue_maze_2017.pdf

Responsável

Carlos Amorim (carlosamorim@espe.pt)

CoSpace



No Salvamento CoSpace, as equipas devem desenvolver e programar as estratégias mais adequadas tanto para robôs reais como virtuais poderem navegar através dos mundos reais e virtuais para recolher objetos enquanto competem com robôs de outras equipas que também procuram e recolhem objetos nos mesmos mundos reais e virtuais.

O simulador de Salvamento CoSpace é a única plataforma oficial para esta sub-liga. Pode ser descarregado de http://www.cospacerobot.org. O simulador permite o desenvolvimento de programas usando uma interface gráfica ou a linguagem C. Para mais informações consulte a ajuda do Simulador ou CoSpaceRobot.org. Pode também contactar support@cospacerobot.org para obter assistência.

Esta competição apura as equipas portuguesas para a prova RoboCupJunior Soccer, no RoboCup2018, a realizar em Montreal, Canadá.

Regras

http://rcj.robocup.org/rcj2017/rescue_cospace_2017.pdf

Responsável

Rui Vila-Chã Baptista (ruivcbaptista@hotmail.com)

Registo de equipas



O FreeBots Júnior é uma competição que pretende desafiar estudantes das escolas básicas, secundárias e profissionais, a apresentar os robôs que desenvolveram (com características inovadoras), sob a forma de uma apresentação técnica e demonstrações públicas. O âmbito das demonstrações abrange robôs físicos (um ou mais), móveis ou não, terrestres, aquáticos ou aéreos. A aceitação de equipas / demonstrações pode ser limitada devido à disponibilidade de condições técnicas no local.

Cada demonstração será avaliada por um júri, composto por personalidades com uma forte ligação à robótica, relativamente à sua: qualidade técnico-científica, criatividade, a capacidade de apresentar a solução ao público, e a qualidade e o sucesso da demonstração. A equipa com a classificação mais elevada será declarada vencedora da competição.

Regras

http://rm.isr.ist.utl.pt/projects/freebots

Responsáveis

Registo de equipas

O Desafio RobôOeste subdivide-se em 2 escalões:

  • 8-14 anos
  • 15-19 anos

 

 

Esta prova destina-se a quem está a iniciar-se na área da programação e robótica.

Deste modo, não são permitidos robots Polulu 3pi.

O robô tem que percorrer um circuito, demarcado por uma linha branca num fundo preto, no menor tempo possível.

Iremos realizar duas classificações distintas para cada escalão mediante o robô apresentado. A utilização do Kit RobôOeste lançado nos eventos RobôOeste de anos anteriores ou o novo Kit RobôOeste lançado no FNR 2018, permitirá à equipa uma classificação paralela às equipas que apresentarem outro tipo de robô permitido. Assim, as equipas com o Kit RobôOeste realizarão as mesmas provas, submetidas às mesmas regras, mas com uma classificação diferente/paralela.

 

Regras

O robô tem que percorrer um circuito, demarcado por uma linha branca num fundo preto, no menor tempo possível, no limite máximo de 5 minutos. O chefe de equipa coloca o robô no ponto de partida e liga-o. Durante a prova apenas este poderá pegar no robô. Sempre que o robô perder a linha e sair da pista deve voltar a entrar no mesmo local. Os árbitros irão coordenar e supervisionar a prova executada pelo robô de cada equipa. A prova é constituída por três mangas em pistas diferentes.

Penalizações
  • Sair da pista e não regressar até 5 segundos depois = + 3 segundos por cada vez que sai da pista
  • Não parar no final das pistas = + 5 segundos

Ganha a prova, o robô que concluir a prova em menos tempo, após a soma das três provas, em pistas diferentes.

Caso a equipa chamada para efectuar a prova não compareça no espaço de 5 minutos após o momento da chamada, não poderá competir nessa manga, sendo-lhe atribuída uma penalização de +10 minutos.

Nota: Qualquer situação omissa nestas regras será avaliada e decidida pelos árbitros e soberanamente pelo formador responsável sem direito a recurso.

É disponibilizado aos participantes 1 pista de treino mais pequena (preta com linha branca).

Os participantes não podem treinar nas pistas de competição.

Responsáveis

  • Fátima Mira – Agrupamento Escolas São Gonçalo (mfatimamira@gmail.com)
  • Cidália Marçal – Agrupamento Escolas São Gonçalo

Registo de equipas